Mês: novembro 2017

FRETAMENTO

A FRESP deu início a uma ação institucional do fretamento, que apresenta os benefícios do modal com muito bom humor. As charges retratam o cotidiano dos passageiros, tanto no fretamento contínuo quanto no turismo.

Acesse nosso site, faça seu orçamento e aproveite você também dos benefícios do fretamento!

 

Competências básicas para se tornar um profissional bem-sucedido

Competência, trata-se de um diferencial, um elemento que agrega valor, tornando-o desejado pelas empresas. Algumas procuram por profissionais com tais competências já desenvolvidas, porém, outras, preferem investir na formação de seus funcionários moldando-os à sua visão, expectativa e cultura.

Indiferente da opção da empresa em buscar alguém já experiente ou um aprendiz para moldá-lo aos seus objetivos, ambas buscam basicamente as mesmas competências. Vamos a elas:

 

Comprometimento: o profissional deve trabalhar com prazer, com consciência da necessidade do seu trabalho. Sempre que puder, fazer mais do que se espera dele. Deve buscar crescer como ser humano, desenvolvendo e aperfeiçoando para atingir a excelência no desempenho de suas tarefas. Para que isso aconteça, é essencial que seja pontual, que cumpra sua jornada de trabalho e apresente os resultados esperados.

 

Trabalho em equipe: É reconhecidamente uma habilidade bastante complicada, pois envolve o aceite de ideias e posicionamentos muitas vezes divergentes, porém, é essencial que demonstre atitudes de respeito, valorização, cooperação e parceria.

 

Proatividade: Muito se valoriza o colaborador que possui facilidade para resolução de problemas, capacidade de fazer escolhas consistentes e apropriadas, aquele que se antecipa ao problema com facilidade para decidir e agir com espontaneidade e diligência independentemente das situações apresentadas. Faz sugestões para a melhoria do ambiente de trabalho, apresenta segurança, é assertivo, toma iniciativa visando a si e ao grupo.

 

Adequação Social: Identificar os diferentes ambientes e comportar-se de maneira adequada e alinhada diante das diferenças sociais, econômicas e culturais. Reconhecer a importância das normas e regras da empresa e segui-las. Usar vestuário adequado ao ambiente de trabalho. Desenvolver-se de forma pessoal para que possa naturalmente respeitar a diversidade cultural.

 

Habilidade de Comunicação: Expor claramente suas ideias e opiniões, identificar e respeitar os diferentes estilos de comunicação. Argumentar com coesão e ser coerente tanto na fala quanto na escrita. Sintetizar um recado de forma clara e objetiva, manter sigilo das informações a que tiver acesso.

 

Conhecimento Técnico: Aplicar o seu conhecimento com habilidade. Gerir o tempo de forma a obter sucesso no desempenho das atividades, usar bem as metodologias e técnicas indicadas para a execução das tarefas, utilizando os meios adequados.

 

Fonte: Administradores

 

Imagem: Bigstock by kasto

 

Colecione Momentos

Colecione momentos com a Jumbo Turismo! Entre em contato e faça seu orçamento de fretamento!

(11) 3906 2222

contato@jumboturismo.com.br

 

Imagem: Bigstock by lovelyday12

Dicas de destinos para ir de fretado

Um final de semana numa cidade próxima já serve para fugir da rotina e recarregar as energias. Se for num feriado prolongado, então, melhor ainda. Confira alguns destinos perfeitos para fazer sua viagem de fretado:

 

São Sebastião

Distância*: 195 km

Tempo de viagem*: 3 horas e 30 minutos

O que fazer: Visitar o centro histórico, surfar em Maresias, passear em Ilhabela e tomar banho nas cachoeiras da região

 

Campos do Jordão

Distância*: 175 km

Tempo de viagem*: 3 horas

O que fazer: Subir o Morro do Elefante de teleférico, tomar cerveja no Baden Baden, visitar o parque Amantikir e passear pelo centrinho em Capivari

 

Brotas

Distância*: 244 km

Tempo de viagem*: 4 horas e 5 minutos

O que fazer: Tomar banho em uma das cachoeiras da região, fazer rafting, fazer tirolesa no parque Aventurah e praticar arvorismo

 

Águas de Lindóia

Distância*: 193 km

Tempo de viagem*: 3 horas e 43 minutos

O que fazer: Subir o Morro Pelado, passear na praça Adhemar de Barros, aproveitar as piscinas dos hotéis e fazer uma massagem

 

*Distância calculada a partir de São Paulo

 

Fonte: Veja

 

Imagem: Bigstock by dolgachov

O fretamento como aliado à mobilidade

Segundo o simulador Invespedia, um carro popular na faixa de R$30 mil gera um gasto mensal de aproximadamente R$810,00 ao seu proprietário. Por ano este valor pode chegar a quase R$10 mil, se considerarmos despesas como IPVA, inspeção veicular, manutenção, seguro, licenciamento, emplacamento, combustível, multas, estacionamento e limpeza.

Por outro lado, a utilização do ônibus por fretamento, além de mais barato – em média de R$ 400,00 por mês – é confortável, ainda colabora com o meio ambiente, trazendo melhorias na qualidade de vida das pessoas. Dentre os benefícios deste tipo de transporte para a sociedade podemos destacar alguns pontos como economia de espaço das vias e de energia, redução nas emissões de poluentes e de gases de efeito estufa, queda no número de acidentes de trânsito e diminuição do estresse causado diariamente. A utilização desse modal impacta positivamente no difícil cenário atual das grandes cidades.

Prova disso é o estudo realizado pelo assessor da ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), Eduardo Vasconcellos, que apontou as principais vantagens sociais e ambientais do uso do transporte por fretamento na Região Metropolitana de São Paulo. Os cálculos desta pesquisa mostraram que usando aproximadamente 12% da lotação máxima de um ônibus por fretamento já é possível transformar o cotidiano de uma cidade, diminuindo congestionamentos e promovendo bem estar da população. Vale ressaltar que um ônibus com quatro passageiros ocupa proporcionalmente menos espaço nas vias por pessoa que um automóvel com duas pessoas. Já um ônibus que leva cinco passageiros emite menos poluentes que um carro com dois.

Os dados da pesquisa também comprovam o quão se faz urgente mudar hábitos e culturas, reforçando a importância de fazer do fretamento uma opção mais válida. A utilização de um veículo próprio para trabalhar ou até mesmo fazer roteiros turísticos pode ser desnecessário e o ônibus deve ser visto como uma solução para estes deslocamentos.

Além de promover uma melhor qualidade para a cidade, o transporte por fretamento ainda é uma alternativa de muitos benefícios ao usuário, devido ao forte compromisso com a pontualidade, o conforto e a segurança. Também para melhor comodidade, o passageiro já tem à disposição nesses ônibus ar-condicionado, TV digital com sinais de dentro do próprio veículo e internet wireless. E para mais comodidade, há a possibilidade de atualizar a leitura, descansar depois de um dia intenso de trabalho ou até mesmo falar ao celular sem risco algum durante o trajeto.

Como vemos, as vantagens são inúmeras e colaboram tanto para a sociedade, qualidade de vida do passageiro, quanto para melhorias no seu ambiente de trabalho ou até mesmo familiar. Um funcionário sem o estresse causado pelo trânsito diário produz mais e melhor. Um cidadão produtivo e descansado pode aproveitar melhor os momentos de lazer em família. Além de colher benefícios para sua rotina, o usuário do transporte por fretamento é mais consciente e interessado em ajudar o coletivo e preocupado em reduzir níveis de poluentes, ruídos e trânsito.

 

Fonte: Blog Ponto de Ônibus

 

Imagem: Bigstock by dolgachov

 

Mensagem do Dia

Para sua próxima viagem, conte com a Jumbo Turismo! Entre em contato e faça seu orçamento de fretamento!

(11) 3906 2222

contato@jumboturismo.com.br

 

Imagem: Bigstock by wittayayut

Conheça as consequências do uso excessivo do automóvel

Na cidade de São Paulo, 90% da poluição é causada pelos carros, dados da CETESB. Os paulistanos vivem em média dois anos a menos por causa dessa poluição, que mata quase 20 pessoas por dia, segundo o laboratório de poluição atmosférica da USP.

Há outros problemas além da poluição, sendo o congestionamento o mais óbvio deles. Crescendo a cada ano, os índices de congestionamento passaram a ser chamados de “filas”, para acalmar os motoristas, já que o problema não é resolvido. A medição oficial fica bem aquém da apresentada pelo Maplink, por exemplo. Em alguns lugares, há congestionamento já dentro da garagem do edifício.

Os espaços públicos são cada vez mais tomados pelo automóvel. Cada alargamento ou extensão de avenida, cada nova ponte e viaduto, cada túnel dedicado aos automóveis acaba por incentivar ainda mais o uso do carro, piorando o congestionamento depois de um curto período de alívio ilusório.

Esse congestionamento causa problemas diretos de saúde (e fechar a janela do carro e ligar o ar condicionado não adianta porque, mesmo filtrando o material particulado, ainda penetram no veículo gases como dióxido de nitrogênio) e com acidentes (quatro mortos por dia em são paulo – sendo um deles pedestre, que não tem nada a ver com carros ou motos – e 30 mil mortes no Brasil ao ano só nas estradas), indiretos (stress e ansiedade), econômicos (com trabalhadores que poderiam estar produzindo, vendendo, prestando serviços em vez de estar ali, com negócios que deixam de ser fechados, com reuniões adiadas, produtos não entregues, etc.) e sociais (pessoas que passam menos tempo com a família, convivem menos com os amigos, vêem menos os vizinhos, importam-se menos com as pessoas). E devo ter me esquecido de muita coisa.

O transporte coletivo por aqui tem perdido cada vez mais espaço para o uso individual: as antigas faixas exclusivas de ônibus agora são “preferenciais”, em horários específicos e dividindo espaço com táxis; os ônibus fretados, que substituíam muitos carros individuais, foram proibidos em boa parte da cidade, fazendo muita gente desistir e voltar a entupir as ruas com os carros.

O espaço público também é cada vez mais perdido para o tráfego e estacionamento de carros: praças hoje são cortadas por avenidas (exemplo emblemático é a “Praça” Panamericana, que nada mais é que uma rotatória gigante); atravessar duas quadras da Paulista leva mais tempo que fazer um retorno de carro, principalmente se o pedestre precisa cruzar a avenida; andar a pé passou a ser perigoso a cada rua que se precisa atravessar, tanto que as pessoas literalmente brigam por uma vaga *em frente* ao lugar onde precisam ir, para não terem que andar 100 metros; a área construída de muitos estabelecimentos comerciais, principalmente shoppings, costuma ter mais espaço para carros do que para pessoas; calçadas estreitas, que mal permitem a passagem de uma pessoa por vez, poderiam ser ampliadas, tomando o espaço de estacionamento, se não fosse mais importante a via asfaltada que o calçamento; calçadas “em degrau”, para facilitar a entrada de carros em garagens, impedem a passagem de cadeirantes em qualquer ladeira da cidade; as crianças têm de ficar confinadas aos muros do condomínio, ao ônibus escolar, ao carro dos pais e ao shopping center, fazendo um passeio em local aberto ser uma experiência de agorafobia e tendo que tomar cuidado até mesmo nas calçadas, porque nunca se sabe quando um carro pode emergir rapidamente de uma saída de garagem; faixas de pedestres se tornaram meramente decorativas – exceto em semáforos, onde funcionam como linha de largada.

 

Fuja do trânsito e escolha uma alternativa sustentável. Vá com a Jumbo Turismo!

 

Fonte: Vá de Bike

 

Como achar a localização ideal para o seu negócio?

Uma localização ruim ou um contrato de aluguel mal negociado pode ser a pedra afundando um bom negócio. Não existe fórmula mágica para escolher bem a sua localização. Cada negócio tem os seus próprios critérios e cada região tem vantagens e desvantagens distintas. Mesmo assim, existem algumas coisas que podem ajudar qualquer um a tomar uma decisão melhor.

 

A seguir, confira 10 ações que vão ajudar você a achar a localização ideal para o seu negócio:

  1. Fale com a prefeitura da sua cidade para garantir que a lei permita a utilização do espaço que você quer como um negócio da sua área.
  2. Crie um modelo do local ideal para o local do seu negócio e compare todos os possíveis lugares com esse modelo.
  3. Visite vários locais para estabelecer comparações entre valores.
  4. Peça por dados demográficos para obter informações sobre a sua possível clientela.
  5. Contrate um advogado especializado em compra e venda de imóveis para auxiliar na negociação da compra ou contrato de aluguel.
  6. Para minimizar o risco, negocie um contrato de aluguel a curto prazo.
  7. Inclua um termo no seu contrato de aluguel para possíveis expansões.
  8. Todos os acordos feitos verbalmente devem ser escritos no contrato.
  9. Se for incluir o seu negócio em um shopping, peça que nenhuma loja semelhante seja aceita no estabelecimento.
  10. Use placas do maior tamanho possível para indicar o que é o seu negócio e garanta que fique claro o que você está vendendo.

 

Fonte: Universia

 

Imagem: Bigstock by Olivier Le Moal

4 dicas para planejar uma viagem de verão

As férias de verão já estão quase chegando… Época propícia para organizar uma viagem em família e passar alguns agradáveis dias em outra cidade, não é mesmo? Além de ser um programa divertido para fazer com os filhos, é importante para renovar os ânimos. Depois de uma relaxante viagem, o ano começa muito melhor. Mas para isso, é importante fazer um bom planejamento, que garanta uma viagem tranquila e organizada. Pensando nisso, reunimos algumas dicas para um bom planejamento das férias de verão. Veja abaixo!

1 – Comece o planejamento o quanto antes
Quanto antes você começa a planejar uma viagem, melhor consegue organizá-la. Quem faz reservas de quartos com antecedência, por exemplo, encontra mais opções disponíveis. Além disso, você tem tempo para encontrar boas promoções, organizar o roteiro e pensar em todos os detalhes que precisam ser acertados antes da viagem. Se o seu destino for pelo Brasil, com um mês de antecedência dá para planejar uma ótima viagem. Quanto mais longe é o destino, mais planejamento é necessário.

2 – Escolha um destino que ofereça atrações para toda a família
O primeiro passo no planejamento é a escolha do destino. Para quem viaja com a família, é importante pensar em locais que ofereçam passeios que agradem crianças e adultos. Afinal, a ideia da viagem é que todos se divirtam, não é mesmo? No verão, esta é uma tarefa um pouco mais fácil: basta buscar destinos que também tenham praias de águas calmas, bons restaurantes, parques e shoppings.

3 – Faça um bom roteiro
Garanta uma viagem tranquila: pesquise mais sobre o local de destino antes mesmo de embarcar. Procure quais são as principais atrações da cidade e separe as suas favoritas. Vale a pena buscar a opinião de turistas que já visitaram a região. Sites como o TripAdvisor dão boas dicas sobre como são os valores e a movimentação dos lugares. Peça ajuda da família para montar um roteiro que agrade todo mundo. Esta é uma boa maneira de aproveitar o máximo de tempo da viagem.

4 – Descubra como é o clima do local
Outra dica importante é saber como é o tempo na cidade. Em alguns lugares, janeiro é um mês ensolarado; em outros, é um dos meses em que mais chove. Busque o máximo de informações para viajar bem preparado. Se no local faz frio durante a noite, por exemplo, você já sabe que precisa colocar pelo menos um casaco na mala. Esse é um passo importante para garantir uma viagem confortável.

Fonte: Casa do Turista

Imagem: Bigstock by Dasha Petrenko

 

Como divulgar o fretado dentro da sua empresa?

É importante conscientizar não só os funcionários como os responsáveis pelo transporte de colaboradores destas vantagens. Você diretor ou colaborador da área de RH, mesmo que sua empresa não ofereça o fretado nada impede que você recomende este tipo de deslocamento para que um funcionário possa contratar o serviço separadamente.

Vamos ver três maneiras de divulgar a cultura do fretado dentro de sua empresa.

 

Comunicação interna

Envie um email para todos funcionários, fale sobre o transporte fretado e suas vantagens. Desta maneira eles poderão fazer a pesquisa e ver se tem algum fretado disponível. Uma comunicação impressa dentro da empresa, como cartazes, também pode ser uma boa ideia. Se preferir, busque e conheça os transportadores que atendem a região da sua empresa. Reuna as informações e disponibilize na intranet para que os funcionários tenham fácil acesso.

 

Quem já usa fretado

Estas pessoas são as melhores referências. Conhecem todas as vantagens deste transporte e sabem dizer bem suas qualidades e defeitos. Converse com quem usa fretado, entenda se a pessoa está satisfeita ou não com o serviço, saiba quem são os transportadores. Utilize essas informações para falar com outras pessoas que moram na mesma região. Como mencionamos acima, muitas pessoas desconhecem este meio de deslocamento, e esta nova maneira de chegar no trabalho pode interessar muita gente.

 

Fonte: Fretadão

 

Imagem: Bigstock by .shock

 

 

NÃO ACHOU O QUE PROCURA OU AINDA TEM DÚVIDAS SOBRE OS NOSSOS SERVIÇOS?

entre em contato com nossa equipe, um consultor vai te ajudar!