Dentro da cidade ou em viagens, os serviços de deslocamento para idosos mostram-se como uma oportunidade para empreendedores. O perfil do viajante maduro é diferente, pois está criando o hábito de viajar.

 

Muitos trabalharam a vida toda e não tiveram a oportunidade de curtir. Agora têm tempo para isso, mas ou falta coragem ou companhia. Por isso, sempre importante ter um operador em todas as viagens, além do guia local. Ele tem o papel de, sutilmente, proporcionar a integração entre o grupo.

 

O setor de turismo para a terceira idade tem aprimorado as ofertas, criado incentivos e se profissionalizado para atender às necessidades e cuidados que os mais experientes necessitam. Por outro lado, as facilidades digitais proporcionaram a abertura de um novo mundo para essa população específica. Já não é raro encontrar senhores e senhoras digitando em seus smartphones, com contas em redes sociais e enviando mensagens em aplicativos de comunicação. A troca de informações, por exemplo, é um dos maiores estímulos às viagens. A tecnologia permitiu mudanças excepcionais nas vidas dos idosos. Evita que fiquem isolados, integrando-os na rotina da sociedade.

 

Fonte: Estadão

Imagem: Bigstock by Dolgachov