Arquivo da Categoria: Curiosidades

4 dicas para melhorar seu desempenho no trabalho

Ter um bom desempenho no trabalho é a meta de grande parte dos profissionais, já que sempre buscam progredir e serem bem vistos na empresa em que são contratados. Por isso, é importante sempre encontrar formas de melhorar e, consequentemente, destacar-se dentro daquele ambiente. Para que você consiga melhorar o seu desempenho profissional em 2016, confira as dicas:

 

1 – Cuide da mente

O trabalho pode ser muito estressante em determinados momentos, mas você não pode permitir que isso afete o seu desempenho. Sempre que tiver tempo, pratique exercícios físicos ou medite, com a finalidade de relaxar a mente. Você se sentirá muito mais preparado para enfrentar os problemas do dia a dia se estiver descansado.

 

2 – Estabeleça limites

Quando você entende quais são os seus limites, torna-se muito mais fácil realizar o trabalho diário. É importante que você se respeite, sempre dando o seu melhor, mas dentro da sua capacidade. Tente sempre melhorar, mas de uma maneira que não prejudique a sua saúde.

 

3 – Visualize seu sucesso

É preciso acreditar que você conseguirá alcançar o sucesso profissional. Quanto mais você visualizar essa realidade, maiores as chances de você realmente alcançá-la. Seja positivo e dê o seu melhor para o trabalho. Assim você perceberá que os bons resultados virão.

 

4 – Comece bem o dia

Se você acordar já de mau humor, provavelmente não terá um bom dia e isso refletirá diretamente no seu desempenho no trabalho. Por isso, tente sempre levantar bem-humorado e ver sempre o lado positivo das situações. Alimente-se bem e busque sempre potencializar sua paz de espírito no período da manhã. Você perceberá que nos dias que estiver bem consigo mesmo terá resultados muito melhores no trabalho.

 

Fonte: Universia

 Imagem: Bigstock by GaudiLab

 

‘Turismo de saúde’ atrai mais de 60 mil hóspedes por ano para hotéis de Campinas

Os hotéis de Campinas (SP) recebem mais de 60 mil hóspedes por ano atraídos pelo “turismo de saúde”, inclusive estrangeiros de diversas partes do mundo. Segundo a diretora de Turismo de Campinas, Alexandra Caprioli, esse é o terceiro segmento mais importante no setor hoteleiro local, só ficando atrás do turismo de negócios e o de eventos, e movimenta milhões de reais por ano.

 

A reconhecida qualidade dos profissionais da área, bons hospitais e especialistas renomados, aliados a preços mais baixos que os cobrados em outros países, são as principais razões da força desse tipo de turismo na cidade. Nem mesmo a crise que afeta o setor de saúde local, tanto em hospitais públicos quanto privados, diminuiu a atração de pacientes para Campinas.

 

Para atender melhor e conquistar mais hóspedes, os hotéis e os profissionais de saúde estão oferecendo serviços e preços diferenciados, além de quartos com características que atendem às necessidades desses pacientes e seus familiares.

 

O setor hoteleiro também avalia que abertura de um novo centro de convenção na cidade junto ao The Royal em meados de 2018 também aumentará o turista que vem para eventos e convenções na área de saúde. Três novos hotéis estão em fase de conclusão, alguns deles voltados para esse tipo de turista, nas regiões do Cambuí e perto da Aquidabã.

 

 

Fonte: G1

Imagem: Bigstock by Frazao

 

 

Trânsito e estresse formam um círculo vicioso

Trânsito e estresse são temas correlacionados atualmente. E é uma relação cíclica, sem causa e efeito delimitados. Um ajuda a alimentar o outro. Essa é parte da explicação sobre o fenômeno pelo qual passamos da doutora em psicologia de trânsito e diretora do Departamento de Psicologia da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Raquel Almqvist.

Segundo a especialista, é possível identificar dois tipos de estresse: o físico e o psicológico. O físico é a exaustão do organismo por alguma atividade, seja um excesso na malhação. Já o psicológico é o “esforço do corpo humano para enfrentar situações conflitantes”. E é exatamente esse último tipo de estresse que preocupa estudiosos do trânsito.

De acordo com Raquel, um sintoma verificado em humanos, principalmente em homens, é a busca por sensações. Essa busca pode ultrapassar os limites do bom senso, sendo que a pessoa se sente desafiada a tentar, cada vez mais, ser mais imprudente. A recompensa da experiência quase única é uma das causas para que essa busca seja alimentada.

No trânsito, é possível identificar, segundo a doutora, o desafio em relação à velocidade. Normalmente, as pessoas com esse sintoma não conseguem seguir uma rotina e se tornam inquietas. Nesse momento, elas buscam uma situação de risco. Dentre as mais comuns está o consumo de álcool e drogas antes de dirigir.

 

Quer evitar que seus colaboradores fiquem estressados com trânsito? Invista em fretamento!

 

Fonte: G1

 

Imagem: Bigstock by Minerva Studio

Dez aplicativos essenciais para o paulistano

Há quem diga que viver em São Paulo é uma tarefa árdua. São inúmeros os obstáculos no dia a dia do paulistano: trânsito, falta d’água, alagamentos e até mesmo dificuldade para conseguir reservar uma mesa em um restaurante. Os desafios são grandes, mas há maneiras de conseguir superá-los ou, no mínimo, abrandá-los.

Alguns aplicativos foram criados justamente para te ajudar nessa tarefa.

 

1- Waze

O trânsito é motivo de dor de cabeça dos paulistanos. Para evitá-lo, aplicativos como o Waze são a melhor opção. Além de funcionar como um GPS, mostrando o caminho a seguir, ele atualiza o motorista em relação a possíveis intervenções, como acidentes e radares, e ainda traça a rota mais rápida para chegar ao destino escolhido.

 

2- Moovit

O aplicativo é obrigatório para quem usa o sistema público de transporte. Basta pôr os endereços de origem e destino, e o app mostra as opções de trajeto (com ônibus, metrô, trem ou a pé) e quanto tempo cada um pode levar, considerando informações atualizadas sobre o trânsito, chuvas etc.

 

3 – Onde Parar

Possui um cadastro de 1 966 estacionamentos na capital, informa qual a distância do motorista até o ponto mais próximo, mostra o caminho e compara os preços dos estabelecimentos.

 

4 – Veja São Paulo

Com design moderno, totalmente intuitivo e fácil de usar, é uma ferramenta perfeita para quem gosta de sair e aproveitar tudo que São Paulo oferece. É possível encontrar restaurantes (e reservar mesas), bares, lanchonetes e baladas perto de você. Também traz informações sobre shows, cinema, teatro, exposições e atividades para fazer com as crianças. E ainda, por meio do Let’s Park, encontra o estacionamento mais próximo de você.

 

5 – Sai desse banho

Em tempos de seca, pequenas mudanças na rotina podem ajudar a economizar água. Esse aplicativo funciona como um despertador, para avisar que seu banho ultrapassou o tempo cadastrado. Ele mostra seu histórico de banhos e a economia feita. (Apenas para iOS)

 

6 – Bike Sampa

O aplicativo é essencial para liberar bicicletas no sistema de alguel que existe na cidade. Pelo programa, é possível saber ainda onde estão os pontos de aluguel mais próximos e quantas bikes e vagas estão disponíveis.

 

7 – Sleep Time +

Acordar é o pior momento do dia? Esse aplicativo te ajuda a levantar da cama suavemente. Basta você cadastrar o período da manhã em que precisa acordar e o app monitora o ciclo do seu sono para acionar o despertador no momento mais adequado.

 

8 – 99 Táxi / Easy Táxi

 

Dê adeus à espera interminável nas centrais telefônicas de cooperativas ou no meio da rua. Com os aplicativos você não só encontra o táxi mais próximo, como também escolhe como quer pagar.

 

9 – Aqui alaga

Vencedor da hackatona desenvolvida pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), esse app é importante especialmente quando as chuvas de verão causam enormes transtornos aos paulistanos. O programa mostra quais são os pontos de alagamento na cidade e quais regiões estão em estado de alerta ou atenção.

 

10- GRU Airport

O aplicativo mostra como está a situação dos voos, qual o portão de embarque, e onde ficam restaurantes, lojas e órgãos públicos no aeroporto de Cumbica. É possível ainda cadastrar um voo específico e acompanhá-lo.

 

Fonte: Veja

 

Imagem: Bigstock by Maridav

Se pararmos as emissões de co2, a atmosfera voltaria ao normal?

A curto e médio prazo não. O tempo de permanência do CO2 na atmosfera é de mais ou menos 150 anos. Se conseguíssemos parar totalmente de emitir dióxido de carbono, nossa atmosfera levaria um bom tempo para se “regenerar”. O importante, contudo, é minimizarmos o problema, diminuindo ao máximo as emissões.

Utilizando o fretamento, você além de economizar dinheiro, também ajuda o meio ambiente, diminuindo as emissões de co2 na camada de ozônio! Entre em contato com a Jumbo Turismo e faça seu orçamento.

 

Fonte: UOL

 

Imagem: Bigstock by Olando Stocker

 

Conheça os desafios da mobilidade urbana

Se você mora em um grande centro, com certeza já parou para se perguntar quantas horas gasta por dia no trânsito. Só em São Paulo, segundo dados da 9ª Pesquisa de Mobilidade Urbana realizada pelo IBOPE, as pessoas perdem, em média, quase três horas por dia em deslocamentos feitos por carros. Uma estimativa realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que, até 2050, mais de 70% da população mundial estará vivendo em cidades. Além do problema de locomoção, essa crescente migração de pessoas para as áreas urbanas já exerce uma grande pressão sobre infraestrutura, serviços públicos, recursos naturais, clima e muitos outros aspectos fundamentais para a qualidade de vida de seus habitantes. Um problema recorrente em todas as partes do mundo.

Já que esvaziar as cidades não é uma opção, quais caminhos devem ser seguidos para a construção de um ambiente que favoreça a economia e a sociedade? Uma das respostas está no uso de instrumentos de gestão urbana que considerem investimentos em meios de transporte mais eficientes, menos poluidores e que comportem uma maior quantidade de pessoas, causando menos congestionamentos. E como fazer isso? Priorizando o transporte público e o de fretamento, implantando e ampliando corredores de ônibus, que estarão dispostos nos futuros “eixos de mobilidade” – eixos estruturais que concentrarão as atividades econômicas da cidade.

O principal instrumento das grandes cidades na busca da mobilidade urbana está nos Planos Diretores Estratégicos (PDE). Em São Paulo, um modelo aprovado em 2014 tem como principal foco reorganizar os espaços públicos e a distribuição das atividades econômicas e das pessoas na cidade. Para isso, prevê uma série de medidas que deverão ser implantadas até 2030. Boa parte delas tem como base fundamental o planejamento de transportes públicos. O investimento virá do FUNDURB (Fundo de Desenvolvimento Urbano), que terá pelo menos 30% de seus recursos destinados ao desenvolvimento de ações em prol do transporte público coletivo e de outros, como as ciclovias.

Outro desafio nas grandes cidades e que pode ser minimizado com esse planejamento urbano mais eficiente são os níveis de poluição do ar e seus efeitos na saúde pública. Quase 60% da população de São Paulo consideram a poluição como o tipo mais grave de risco à saúde a que está exposta, sendo que 62% desse total afirmam já ter sido afetado por algum tipo de doença a ela associada. Para que a ideia de minimizar os efeitos da poluição se torne realidade, incentivos para ampliação de modelos de transporte que utilizem energia limpa e renovável, como trens e metrô, assim como a melhoria das condições de infraestrutura de calçadas para os pedestres, também são iniciativas futuras nas grandes cidades no Brasil e no mundo. Exemplos de boas práticas neste quesito já podem ser vistos em cidades de Curitiba (PR) e Bogotá, na Colômbia, que reorganizaram seus sistemas de transporte e já utilizam ônibus híbridos (que funcionam com dois motores: um elétrico e outro a diesel) em sua frota.

 

Fonte: Galileu

Conheça os benefícios do serviço de fretamento

Economia de espaço viário

O uso de qualquer veículo de transporte coletivo traz vantagens na ocupação do espaço viário disponível, em relação aos automóveis e ás motocicletas. Isto está relacionado á capacidade dos veículos de transporte coletivo de acomodar uma quantidade muito superior de pessoas, usando um veículo apenas duas vezes maior do que, por exemplo, o automóvel.

Um ônibus com dois passageiros leva um consumo de espaço por passageiro (27m²) inferior ao de um automóvel com um passageiro leva um consumo de espaço por passageiro (10,8m²) inferior ao de um automóvel com 2 passageiros (16,5m²). No nosso caso específico, o ônibus mais comum no transporte por fretamento atende de 40 a 50 passageiros e, portanto, tem  enorme vantagem em relação ao espaço viário ocupado por cada passageiro.

 

Redução de consumo de Energia

A energia gasta por um modo de transporte é particularmente importante nos países em desenvolvimento, seja ele fóssil ou de origem hidroelétrica.

O valor calculado da energia gasta por distância precisa ser ponderado pelo número de pessoas usando o modo, para chegar a um número comparativo entre os modos. A comparação geral das eficiências energéticas por modo revela que enquanto o automóvel usa 2,3 a 2,6 MJ/pass-km, os trens usam 0,6 a 1,5 MJ/pass – km e os ônibus 0,6 a 0,8 MJ/pass – km (Goldemberg, 1998).

Os ônibus a diesel e o metrô são os modos que consomem menos energia. A relação entre ônibus e carros é de 1:4,7 (ônibus comum). Deve – se ressaltar que se trata de veículos completamente carregados de passageiros, o que gera o menos consumo de energia possível. Caso o carregamento dos veículos mude a relação mudará.

 

Fonte: Fresp

 

Imagem: Divulgação

 

NÃO ACHOU O QUE PROCURA OU AINDA TEM DÚVIDAS SOBRE OS NOSSOS SERVIÇOS?

entre em contato com nossa equipe, um consultor vai te ajudar!